Arquivo da categoria Sem categoria

Passeio ao Parque “O Mundo da Xuxa”

Faltam poucos dias para o nosso passeio ao Parque temático “O Mundo da Xuxa”.

Será no dia 15 de maio, terça-feira, com saída de frente a escola às 08:00.

Até lá!

DIA DAS MÃES

As MAMÃES serão homenageadas pelos alunos da FUTURA na sexta-feira, dia 11 de maio, às 15:00hs, na sala de Balé Clássico.

Contamos com a participação das mamães para receberem essa singela homenagem.

03 de maio – Dia do Pau-Brasil

Hoje é o dia da planta que deu origem ao nome do nosso país: o pau-brasil. Essa árvore foi explorada durante 350 anos e quase foi extinta, pois sua madeira avermelhada era muito usada para fazer arcos de violino, esculturas, imagens de santos e móveis. O pau-brasil também é conhecido como ibirapitanga, pau-vermelho, pau-de-pernambuco, arabutã, muirapiranga, orabutã, pau-rosado e pau-de-tinta.

fonte: portal positivo

CARDÁPIO MAIO 2012

 

SCAN0002

SCAN0003

SCAN0004

RIO +20

O MUNDO VOLTA OS OLHOS PARA O BRASIL

Em julho de 2012, uma conferência histórica dedicada ao desenvolvimento sustentável e ao combate à pobreza reunirá os 193 países das Nações Unidas. A questão central da reunião: o que queremos para os próximos 20 anos? Para o coordenador executivo da Rio +20, Brice Lalonde, esta é a oportunidade de o Brasil apontar caminhos e mostrar nossa liderança natural

LIDERANÇA NATURAL

Alguns aspectos que fazem do Brasil a estrela da Rio +20:

SOMOS A SEXTA ECONOMIA DO PLANETA, RESPONSÁVEL POR 2,9% DO PIB MUNDIAL

ABRIGAMOS A MAIOR BIODIVERSIDADE E, CONSEQUENTEMENTE, O MAIOR BANCO GENÉTICO DO MUNDO

POSSUÍMOS 11% DA ÁGUA DOCE E O MAIOR RIO DA TERRA

TEMOS A SEGUNDA MAIOR COBERTURA FLORESTAL 60% AINDA NATIVA

NOSSA MATRIZ ENERGÉTICA É 46% RENOVÁVEL E NOSSA EMISSÃO DE CO2 É A MENOR ENTRE OS PAÍSES INDUSTRIALIZADOS

TEMOS GRANDE DIVERSIDADE ÉTNICA E CULTURAL

QUEM É BRICE LALONDE?

Quando estudante, o francês Brice Lalonde foi um dos manifestantes na revolucionária Paris de 1968. Mais tarde, se tornaria ativista do Greenpeace, embaixador para as mudanças climáticas e ministro do Meio Ambiente da França. Agora, como coordenador executivo das Nações Unidas para o Rio +20, ele assume o desafio de garantirmo sucesso da conferência.

Fonte: Revista Nova Escola

CARDÁPIO DE ABRIL

SCAN0001

SCAN0002

SCAN0003

Um novo estudo mostra que acompanhar o crescimento educacional da criança aumenta suas habilidades sociais e diminui a chanche de ter problemas de comportamento.

Levar e buscar na escola, preparar a lancheira e checar a lição de casa. Se essa é a sua participação na vida escolar de seu filho, é hora de mudar! Uma nova pesquisa americana mostrou que quanto maior o envolvimento dos pais nas experiências escolares das crianças, mais facilidade de fazer amigos elas terão!

Os cientistas acompanharam 1.300 crianças desde o nascimento até o sexto ano do Ensino Fundamental. Com a observação, eles perceberam que, quanto mais os pais conversavam sobre a escola, visitavam o local, se envolviam com as lições e os trabalhos e incentivavam o progresso educacional da criança em casa, melhores eram as habilidades sociais de seus filhos. Entre outras coisas, os alunos demostraram mais autocontrole e comportamento cooperativo. E mais: eram menos agressivos e indisciplinados e tinham menos chance de desenvolver depressão ou ansiedade em excesso.

Segundo a Psicopedagoga Silvia Amaral de Mello Pinto, da clínica Eplise (SP), a pesquisa reforça a importância de uma parceria entre a família e a escola. “Os pais tem que ter interesse em acompanhar o crescimento da criança e a escola deve dar abertura e facilitar que esse contato aconteça, pois é aí que aprendizado se completa”, diz.

Os pais precisam, entender, no entanto, que acompanhar a vida escolar não significa apenas cobrar. É muito mais do que isso. É estimular, ensinar, conversar, prestigiar, acompanhar e discutir. A cobrança é a última ferramenta nessa parceria. E todo mundo só tem a ganhar.

Quando a criança se sente ouvida, apoiada, prestigiada, tem mais estímulo para aprender e aproveitar todas as oportunidades que a escola promove. “É no colégio que ela faz amigos, conquista seu espaço no mundo, forma a personalidade e aprende as lições dos livros e da vida”, afirma Silva.

Fonte: Revista Crescer